Buscar
  • Fischer Comunicação

Produtores do norte do Espírito Santo recebem nova cultivar


O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rura (Incaper) e a Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) apresentaram aos cafeicultores do norte do Espírito Santo a cultivar de café canéfora (conilon) ES8152 Conquista.


Em razão da pandemia, a apresentação da cultivar foi feita por meio de vídeo gravado em Barra de São Francisco e disponibilizado nas redes sociais do Incaper e da Seag. Como parte da ação, foram distribuídas aos cafeicultores do norte capixaba cerca de 300 quilos de sementes da cultivar Conquista. Assista:


“Estamos celebrando a apresentação da variedade conquista propagada por semente em Barra de São Francisco e região. O Espírito Santo produz 20% do canéfora do planeta, nós triplicamos a produtividade, saímos de 17 sacas por hectare para mais de 42 sacas. Tudo isso só foi possível graças ao trabalho de excelência em pesquisa e extensão rural feita pelo Incaper ao longo de todos esses anos. Não tenho dúvidas que o café capixaba vai continuar sendo referência no mundo”, afirma o secretário da Agricultura, Paulo Foletto.


Para o diretor-presidente do Incaper, Antônio Carlos Machado, a apresentação da cultivar Conquista aos agricultores da região norte capixaba tem uma importância significativa para a cafeicultura do Espírito Santo. Segundo ele, a intenção é dar mais equidade à produção de café em todas as regiões do Estado.


“Nós lançamos a cultivar Conquista no sul do Estado, justamente para fortalecer e valorizar a cafeicultura daquela região. Mas, a força do canéfora está no norte, que é responsável pela maior parte da nossa produção. Além disso, historicamente, a região norte do Estado é a que mais sofre com o déficit hídrico. Por isso, a importância de apresentar a cultivar Conquista aos agricultores da região: justamente porque essa cultivar atende aos anseios e às necessidades dos cafeicultores que buscam por plantas mais resistentes à seca, mais produtivas e de qualidade”, explicou Antônio.


Sobre a cultivar Conquista


Dentre as principais características da nova cultivar está sua ampla base genética. Enquanto uma variedade clonal é normalmente formada por 9 a 14 clones, esta cultivar reúne 56 genótipos diferentes (clones e híbridos). A produtividade é de 74 sacas por hectare em condições normais de cultivo, o que a torna 47% mais produtiva que a Robusta Tropical, primeira cultivar propagada por semente, lançada pelo Incaper em 2000.


Rústica, a cultivar Conquista se adapta aos ambientes quentes do Espírito Santo. Suporta bem as altas temperaturas e a insolação. A planta é vigorosa, mais tolerante à seca, e apresenta moderada resistência à ferrugem (principal doença do café). O tamanho do grão é de médio a grande, e a qualidade da bebida foi considerada superior, conforme classificação mundial, pois apresentou mais de 80 pontos.


“Durante muitos anos, o cafeicultor capixaba buscava aumentar sua produtividade. Por isso, o Incaper direcionou suas pesquisas para a seleção de materiais através de plantas assexuadas, que são as variedades clonais, bastante produtivas. As variedades seminais são alternativas adequadas para atender à demanda dos produtores por plantas mais resistentes à seca e mais produtivas”, explicou o pesquisador do Incaper e coordenador técnico de cafeicultura do Instituto, Abraão Carlos Verdin Filho.


Sobre a cafeicultura capixaba


Nos últimos anos, a cafeicultura do Espírito Santo cresceu em quantidade (produtividade) e qualidade. O estado é o maior produtor de canéfora do Brasil, responsável por cerca de 20% do café. A cafeicultura é a principal atividade agrícola capixaba: representa 37,48% do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBPA), envolve cerca de 78 mil famílias distribuídas em aproximadamente 40 mil propriedades em 77 municípios.


De acordo com o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção estimada total de café para o estado, em 2020, será de 14,7 milhões de sacas. Deste total, a projeção é de 1,5 milhão de sacas de cafés superiores. A produção de cafés especiais acima de 80 pontos está estimada em 300 mil sacas beneficiadas.


As informações são da Coordenação de Comunicação e Marketing do Incaper.

2 visualizações

Logo_ForCafe.png

Vendas e informações

11 2730 0522

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social

@forcafe

Quero expor