Buscar
  • Fischer Comunicação

Fertilizantes correspondem a 22% e produtor já deve começar a pensar na próxima produção


Apesar da colheita da safra 2020/21 de café está em pleno acontecimento, mas as questões cambiais tem chamado atenção do produtor que já está pensando na próxima safra. Segundo Eduardo Renê da Cruz - Coordenador de Desenvolvimento Técnico, o gasto com fertilizantes para o café está entre os gastos mais altos da produção, correspondendo a 22% do investimento.


"Com a alta do dólar, a gente imagina que os produtores terão que comprar os fertilizantes com preços acima do que foi pago o ano passado. O mais importante é ele observar quantas sacas de café ele gasta para comprar uma tonelada de fertilizantes. Quando a gente faz esse comparativo, mostra que a alta não será tão significativa", afirma o analista.


Visando ajudar o produtor aumentar seu lucro, a Cooxupé dá andamento ao projeto Educampo, onde os cooperados recebem visita dos consultoras e os perfis de lucro nas produções já começam a ser desenhadas. Segundo Eduardo, o produtor que tem uma maior lucratividade neste momento, são os produtores que têm uma melhor produtividade e fazendas que conseguem acessar um melhor preço de venda. "Esses são os dois fatores que mais influenciam na rentabilidade", destaca.


A orientação para o produtor que ainda não tem a rentabilidade desejada, é que antes de iniciar a próxima produção, faça um estudo de solo, verifique quais os talhões com menor produtividade e avalie a possibilidade de fazer a renovação do talhão. "O segundo fator que faz ele ganhar mais dinheiro, é melhorar o preço de venda. Ele precisa fazer um bom manejo pós colheita, para conseguir produzir um café de melhor qualidade e naturalmente conseguir um preço melhor", destaca.


Veja a entrevista completa no vídeo acima


Por: Virgínia Alves

Fonte: Notícias Agrícolas

10 visualizações

Logo_ForCafe.png

Vendas e informações

11 2730 0522

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social

@forcafe

Quero expor