Buscar
  • Fischer Comunicação

Faturamento de Rondônia equivale a 95% da receita das lavouras da região Norte do País


A Secretaria de Política Agrícola (SPA), do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizam estudos sobre o Valor Bruto da Produção (VBP) mês de abril. Ele foi analisado pela Embrapa e traz um valor bruto total da produção das lavouras dos Cafés do Brasil estimado em R$ 27,46 bilhões para 2020.


Os números têm como base principal o volume físico da safra anual e os preços médios recebidos pelos produtores agrícolas no período pesquisado de janeiro a abril do corrente ano. A região Sudeste conta com R$ 24,64 bilhões, montante que equivale a 89,7% do valor total. A região Nordeste teve a receita bruta calculada em R$ 1,23 bilhão, valor que equivale a 4,5% do faturamento total.


A região Norte teve faturamento bruto das lavouras cafeeiras estimado para este ano em R$ 850,77 milhões e corresponde a 3,1% da receita dos Cafés do Brasil em nível nacional. A região Sul, com estimativa de R$ 499,15 milhões, a qual equivale a 1,82% do total. Já a região Centro-Oeste teve faturamento calculado em R$ 233,31 milhões, o qual corresponde a aproximadamente 0,85% da estimativa nacional.


Neste contexto, em relação exclusivamente ao faturamento bruto da região Norte, citado anteriormente, vale destacar que a receita estimada para o estado de Rondônia, 5º maior estado produtor dos Cafés do Brasil, com montante de R$ 806,75 milhões, corresponde a 95% do total de todas as lavouras cafeeiras dessa região.


Em relação às suas respectivas regiões geográficas, verifica-se que Minas Gerais, maior estado produtor de café, com faturamento de R$ 16,78 bilhões, teve a sua receita correspondendo a 68,1% da região Sudeste. Na sequência, em segundo lugar na produção de café, vem o estado do Espírito Santo, com R$ 5,15 bilhões de receita bruta estimada, a qual equivale a 21% da receita dessa mesma região. Em terceira posição na produção de cafés vem o estado de São Paulo, com R$ 2,51 bilhões de arrecadação, valor que corresponde a 10,2% da receita da região Sudeste com as lavouras de café.


O estado da Bahia, que é o 4º maior produtor de café no Brasil, teve seu faturamento estimado em R$ 1,23 bilhão, o qual equivale a 99% do faturamento bruto com café na região Nordeste. Na sequência vem o estado de Rondônia, que é quinto maior produtor de café no País, cuja performance já foi analisada anteriormente. E, finalmente, na região Sul, tem-se o estado do Paraná, que é o único produtor de café nessa região, com a receita bruta estimada para 2020 em R$ 499,15 milhões, representando 100% do total para essa região.


Se for estabelecida uma relação do faturamento bruto de todas as lavouras pesquisadas com a receita da produção de café dos seis principais estados produtores de café, constata-se que Minas Gerais tem um faturamento estimado para café de R$ 16,78 bilhões, montante que equivale a 36% da receita de todas as lavouras no estado. Na sequência, o Espírito Santo, cujo VBP de café citado está estimado em R$ 5,15 bilhões e corresponde a 78% das lavouras capixabas. Em terceira colocação, São Paulo, cuja lavoura de café tem faturamento de R$ 2,51 bilhões e equivale a 4% na mesma comparação. Na quarta posição, Bahia, com R$ 1,23 bilhão (5%). Rondônia, em quinto, com R$ 806,75 milhões (21%). E, por último, o Paraná, que tem sua receita bruta estimada para café em R$ 499,15 milhões, o que equivale a 1% do faturamento das lavouras no estado.


O relatório completo está disponível no site da Embrapa.

2 visualizações

Logo_ForCafe.png

Vendas e informações

11 2730 0522

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social

@forcafe

Quero expor