Buscar
  • Forcafé

Epamig comercializa sementes para produção de mudas de café


A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), por meio do Campo Experimental de Três Pontas, comercializa sementes qualificadas de café para entrega imediata. Os materiais oferecidos são das cultivares topázio MG1190, catuaí vermelho IAC 144 e IAC 99, e mundo novo IAC 379/19 e IAC 376/4, que podem ser adquiridos nos meses de março e abril por R$ 35 o kg. Os pedidos devem ser feitos por e-mail cetp@epamig.br ou telefone (35) 3266-9009.

A pesquisadora da Epamig, Vanessa Figueiredo, destaca que o investimento na formação da lavoura de café é um dos pontos determinantes para a definição do potencial produtivo. “Deve ser dada atenção especial ao plantio de mudas vigorosas, formadas a partir de sementes de alta qualidade física, fisiológica, genética e sanitária. Outro ponto fundamental é a escolha da cultivar, com elevado potencial genético e adaptada às condições de cultivo”, aponta.

As sementes ofertadas são armazenadas em Câmara Fria e atendem aos parâmetros de exigência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da legislação vigente. Esses atributos (germinação mínima de 70%, ausência de insetos vivos e 98% de pureza) contribuem para a obtenção de mudas e plantas mais sadias e produtivas. O material conservado em Câmara Fria, com temperatura e umidade recomendadas, mantém suas características por um tempo maior. Em condições normais de armazenagem, a capacidade de germinação cai entre três e seis meses após a colheita.

Vanessa Figueiredo alerta que muitos fatores afetam a qualidade das sementes, com destaque para: origem, adubação, condições climáticas na fase de maturação e de colheita, tipo de colheita, secagem, condições de armazenamento, tratamento químico das sementes, sanidade do campo, dentre outros. “A produção de sementes de alta qualidade exige uma atenção rigorosa. A aquisição desses materiais permite ao agricultor usufruir de toda a potencialidade produtiva da cultivar plantada”, ressalta.

No Brasil, o processo de produção e comercialização de sementes segue uma legislação específica, que tem como objetivo a garantia da identidade e da qualidade do material de multiplicação. As cultivares que podem ser comercializadas estão cadastradas no Registro Nacional de Cultivares (RNC) e qualquer agente envolvido neste processo (pessoa física ou jurídica) deve estar inscrito no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem).

As informações são da Epamig.

1 visualização0 comentário