Buscar
  • Forcafé

Empresa apresenta seguro para café que cobre perdas por geadas e granizo


Pensando nos danos causados pelas geadas e chuvas de granizo, a empresa Fairfax lançou um seguro para proteger a cafeicultura. O novo produto está disponível para assegurar cafezais de arábica em qualquer região do Brasil.

Tradicionalmente, os seguros disponíveis no mercado brasileiro são voltados para garantir o pé de café. Ou seja, em caso de sinistro, o seguro convencional cobre os tratos culturais, como os procedimentos de esqueletamento e recepa, para que a planta volte a produzir.

A ideia da Fairfax é avaliar os danos causados pelo evento climático para calcular a indenização. Desse modo, o cafeicultor será ressarcido de acordo com as perdas na safra assegurada, o que engloba os insumos e preço das sacas de café que deixou de colher.

“Permitimos que o produtor forneça dados de histórico de produção e parâmetros para subscrição como idade do café, variedade e espaçamento das entrelinhas. É um seguro para café arábica, uma apólice de dano direto causado por granizo e geada, em que se indeniza o valor da produção”, explica Fabio Damasceno, diretor de agronegócios da Fairfax Brasil.

O seguro agrícola para cafeicultura da empresa tem como cobertura obrigatória a proteção contra granizo e o cafeicultor pode optar por contratar a cobertura contra geada. Quando um cafezal é atingido por essas intempéries, a planta sofre lesões e fica mais suscetível à incidência de doenças e pragas, por isso, também é importante reforçar o manejo. Pensando nessa necessidade, a Fairfax também oferece a cobertura adicional de tratamento fitossanitário, que indeniza o produtor para realizar aplicação de fungicidas e inseticidas.

O seguro para café da Fairfax começou a ser idealizado em março de 2020, em parceria com a empresa de assessoria Valle Agro, de Jundiaí (SP). A Fairfax promoveu reuniões e dias de campo para desenvolver o produto, que contou com a validação de técnicos e de cafeicultores associados das cooperativas Cocatrel (Três Pontas-MG), Cocapec (Franca-SP), COOMAP (Paraguaçu-MG) e Capebe (Boa Esperança-MG).

Fonte: Café Point

1 visualização0 comentário