top of page
Buscar
  • Foto do escritorForcafé

Aumento na demanda por café canéfora está atrelado ao alto patamar de comercialização do arábica


Dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) destacam que a elevação do preço externo do café canéfora (robusta) e a presença de agentes da indústria brasileira no mercado spot estão impulsionando as cotações da variedade neste mês.

Entre 29 de julho e 23 de agosto, o Indicador CEPEA/ESALQ do robusta do tipo 6, peneira 13, acumula alta de 3,68%, fechando a R$ 741,71/sc de 60 kg na última terça-feira (23).

Segundo pesquisadores do Cepea, o aumento na demanda pelo robusta está atrelado ao alto patamar de comercialização do arábica, que levou indústrias a alterarem os blends de café neste ano, com elevação da porcentagem do robusta.

Já na manhã desta sexta-feira (26), o mercado futuro do café arábica abriu o pregão com desvalorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). O café realiza ajustes nos preços após uma semana de valorização expressiva no mercado futuro. A quebra de safra no Brasil segue dando suporte aos preços, assim como a preocupação com o retorno das chuvas.

Por volta das 08h49 (horário de Brasília), dezembro/2022 tinha queda de 80 pontos, negociado por 238,70 cents/lbp; março/23 tinha queda de 75 pontos, cotado por 232,25 cents/lbp; maio/2023 tinha queda de 85 pontos, negociado por 228,35 cents/lbp; e julho/2023 tinha queda de 80 pontos, valendo 225 cents/lbp.

Na Bolsa de Londres, o conilon também abriu com ajustes nos preços. Novembro/2022 teve queda de US$ 8 por tonelada, valendo US$ 2304; janeiro/2023 tinha baixa de US$ 10 por tonelada, negociado por US$ 2284; março/23 tinha baixa de US$ 15 por tonelada, valendo US4 2251; e maio/23 tinha queda de US$ 11 por tonelada, valendo US$ 2247.

No mercado interno, o tipo 6, bebida dura, bica corrida, teve alta de 1,45% em Varginha (MG), negociado por R$ 1.400. Guaxupé (MG) manteve a estabilidade por R$ 1.370. Poços de Caldas (MG) manteve por R$ 1.360. Machado (MG) manteve por R$ 1.480. Já Franca (SP) ficou em R$ 1.400.

O tipo cereja descascado teve alta de 2,07% em Varginha (MG), negociado por R$ 1.480. Guaxupé (MG) manteve a estabilidade por R$ 1.444. Poços de Caldas (MG) manteve por R$ 1.450. Campos Gerais (MG) manteve por R$ 1.468.

As informações são do Cepea e Notícias Agrícolas.

1 visualização0 comentário
bottom of page