Buscar
  • Forcafé

4,1 milhões de sacas brasileiras de café foram exportadas em outubro


O Relatório Mensal - Outubro 2020, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), e coordenado pela Embrapa Café, aponta que as exportações do café brasileiro no mês de outubro registraram novo recorde histórico para o mês, ao atingirem 4,1 milhões de sacas de 60 kg, volume 11,5% maior do que em outubro de 2019.

O café arábica foi responsável por 81,4% dos embarques com 3,3 milhões de sacas, um aumento de 12,4% se comparado com outubro do ano passado. O canéfora (conilon) teve uma participação de 11,5%, com a exportação de 471,8 mil sacas, número que representa um aumento de 31,4% nos mesmos termos comparativos. O café solúvel foi responsável por 7,1% das exportações, com volume equivalente a 288,4 mil sacas.

A receita cambial gerada pelas exportações dos Cafés do Brasil no mês de outubro de 2020 foi de US$ 509,6 milhões, aumento de 8,5% se comparada à receita gerada em outubro do ano passado. Esse aumento se torna ainda mais expressivo se convertermos o valor em reais, considerando a cotação média do dólar de aproximadamente R$ 5,63 no mês de outubro de 2020, tendo a receita das exportações em moeda brasileira atingido por volta de R$ 2,9 bilhões, a maior receita dos últimos cinco anos que registrou um expressivo aumento de 49,4% se comparada a outubro de 2019.

A receita cambial gerada com as exportações dos Cafés do Brasil, nos dez primeiros meses de 2020, foi de US $4,4 bilhões, com uma alta de 3%. Na conversão em reais, o valor foi equivalente a R$ 22,7 bilhões, o que representa um crescimento de 35,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

As informações são da Embrapa Café.

1 visualização0 comentário